Início / Notícias / Parada do Orgulho LGBT em Manaus grita por igualdade

Parada do Orgulho LGBT em Manaus grita por igualdade

Parada do Orgulho LGBT em Manaus grita por igualdadeNão é incomum ouvirmos falar da Parada do Orgulho LGBT. A mesma ocorre em datas distintas consoante o país.

No Brasil, mais propriamente no Sambódromo da Zona Centro Oeste de Manaus, ocorreu no dia 30 de setembro a 18º edição da parada do orgulho LGBT.

O evento que tinha como tema principal “Resistir para Existir – Cura a corrupção com o seu voto”, tinha como principal intuito o objetivo de salientar a importância do voto nas eleições que vão ocorrer este ano no Brasil.

Este acaba por ser um tema bastante controverso e por esse mesmo motivo, o incentivo ao voto é de extrema importância na comunidade LGBT.

Parada do Orgulho LGBT: como correu o evento

Todos os anos a parada do orgulho LGBT ocorre em diferentes zonas do país. Este ano, foi Manaus o centro de acolhimento da parada.

Às 16h o espaço já estava quase lotado pois foi a hora marcada para se dar início à concentração da comunidade LGBT. O evento foi organizado pela Associação da Parada do Orgulho LGBT e Sociedade Civil Organizada.

O início da parada estava marcado para as 18h e a apresentação da mesma foi realizada por Brenda Lamask e Gerson Neto (rostos da comunidade LGBT no Brasil).

Os acordes iniciais do hino nacional e o içar da bandeira de 50 metros do arco-íris (símbolo mundial da comunidade LGBT) deram início às festividades.

Por volta das 19.30h eram já milhares as pessoas que dançavam alegremente na passarela do sambódromo, enquanto no trio elétrico os Djs Gabriel Medeiros e Stacy tocavam para todos.

Ao todo, o evento contou com 4 trios elétricos e com vários palcos espalhados por toda a pista. Enquanto algumas bandas tocavam (Forró de Cheiro, Marrakash, Impacto), os trios realizavam passeatas em nome das temáticas LGBT mais preocupantes e atuais.

O intuito das mesmas passava essencialmente pela consciencialização da necessidade de se lutar por visibilidade e respeito, dentro e fora do movimento LGBT.

Outro grupo que deixou a sua marca neste evento foi a Associação de Travestis, Transexuais e Transgêneros do Estado do Amazonas (Assotram) onde abordaram a luta constante de toda a comunidade no Estado de Manaus, mas também em todo o Brasil.

Para muitas pessoas a parada do orgulho LGBT é uma forma de exibicionismo, contudo, para quem faz parte deste movimento, este evento representa uma forma de mostrar a união de todos os membros da comunidade.

Além disso, trata-se também de uma forma de reivindicar as políticas públicas a seu favor. Resumidamente, trata-se de um exercício de cidadania.

O evento contou também com a presença do grupo cover ‘Joga a Bunda’ também se apresentou com músicas das cantoras e drag queens Aretuza Lovi, Pablo Vittar e Glória Groove.

Foi definitivamente uma festa em grande.

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/10 (0 votes cast)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.