Início / Notícias / 1º esquadrão antigay formado na Tanzânia

1º esquadrão antigay formado na Tanzânia

É normal ouvirmos falar frequentemente de intolerância e homofobia. Contudo, esta foi uma notícia que nos chocou. A Tanzânia formou o seu 1º esquadrão antigay!

Sim, leu bem. Desde o início de novembro que a comunidade gay na Tanzânia está em pânico.

O governo de Dar es Salaam pediu a todos os cidadãos que denunciem todos os homossexuais que conheçam.

O intuito é que os mesmos sejam literalmente caçados pelo esquadrão de 17 que vai “colocar a mão neles”.

As denuncias podem ser feitas através das redes sociais, e é através das mesmas que o 1º esquadrão antigay irá caçar os homossexuais neste país.

1º esquadrão antigay formado na Tanzânia

Esquadrão antigay – A intolerância ganhou forma na Tanzânia

Foi no dia 30 de outubro que Paul Makonda o comissário geral do governo de Dar es Salaam deu a notícia.

No seu comunicado à impressa, o mesmo disse que “estes homossexuais orgulham-se nas redes sociais”, assim sendo “deem-me os seus nomes”.

Seguidas destas frases vieram outras tantas a incentivar toda a comunidade a denunciar a comunidade LGBT. Os mesmo vão ser caçados e punidos pelas suas práticas “contranatura”.

O pior de tudo, é que no dia do anúncio, Makonda afirmou que foram realizadas mais de 5.700 denúncias, e 100 nomes de homossexuais foram fornecidos.

Ainda não se sabe o que é que aconteceu aos nomes indicados ao esquadrão antigay, mas, prevê-se que as coisas não fiquem muito bem para a comunidade ao longo dos próximos tempos.

Estas perseguições surgem no seguimento de várias medidas tomadas por John Magufuli, presidente da Tanzânia que desde a sua eleição em 2015 reprime a comunidade LGBT, dizendo que “até a vacas desaprovam”.

No ano passado mais de 40 centros de tratamento e prevenção contra o HIV foram fechados e vários advogados e ativistas LGBT foram presos por promoverem a sexualidade de forma indigna.

A par desta barbaridade, há uma ainda pior! O país promove de forma frequente exames anais forçados! E porquê?

Porque esta prática (já desacreditada por especialistas) permite que os especialistas percebam se uma pessoa é ou não gay!

É importante frisar que a mesma já foi condenada por grupos dos direitos humanos.

Lei de Disposições Especiais de Ofensas Sexuais ainda está em vigor

A Lei de Disposições Especiais de Ofensas Sexuais criada em 1998 na Tanzânia afirma que a homossexualidade é ilegal.

Assim sendo, qualquer pessoa que tenha “contato carnal com qualquer pessoa e que isso possa ser considerado contra a ordem da natureza” pode ser punido com 30 anos de prisão.

Resumidamente quem for gay pode ser preso durante 30 anos simplesmente porque gosta de homens e não de mulheres.

Esta legislação é baseada no código penal britânico criado em 1945, que considerava a homossexualidade como um crime. Logo, a mesma era punida por lei.

Por aqui, apenas esperamos que este ato ridículo de criar um esquadrão antigay não se propague por outros países (como é o caso do Brasil após a eleição de Bolsonaro).

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (1 vote cast)
1º esquadrão antigay formado na Tanzânia, 10.0 out of 10 based on 1 rating

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.