Início / Geral / Guia de como explicar para o seu filho: dois homens se beijando

Guia de como explicar para o seu filho: dois homens se beijando

homens se beijando

 

Sabemos que a relação entre dois homens e entre duas mulheres não é algo tão banal assim, entretanto, sabemos que para alguns pais é difícil (e chega até ser impossível) explicar que dois homens podem se beijar, assim como duas mulheres, e toda a questão da comunidade LGBT. Isto torna-se ainda mais difícil quando os pequenos presenciam um casal gay dando um selinho em um lugar público.

Este guia tende a ser bem simples, básico, e que em poucos passos, auxilia você adulto a explicar da melhor maneira, da maneira mais respeitosa para a criança, para você e para a comunidade LGBT inteira.

1° – Demonstre os Fatos

A criança presenciou um casal gay se beijando. É incabível tapar os olhos dela e você, como um tutor, afirmar até a sua morte que o que a criança viu era fruto da cabeça da mesma. Sabemos que não é fruto daquela cabecinha, mas é sim, algo real.  Por mais, a criança sempre vai acreditar no que ela viu não importando o que é dito. A maneira mais correta é reafirmar o que fora visto. Após um “Olha mamãe, dois homens estão se beijando!”, afirme em seguida “Sim filho, eles estão se beijando!”. Independentemente do seu pensamento em relação a união homo afetiva, concordar com o que a criança está dizendo é uma forma de mostrar que você observa o mundo da mesma forma que ele e com isso, você é a pessoa necessária para explicar todas as questões que surgirem na cabeça dela.

2° – Pergunte para a Criança o que ela acha

Antes de encher a cabeça do pequeno com um caminhão de informações, pergunte o que ele acha, o que ele está pensando sobre. A sociedade impõe que as crianças sabem de nada, uma vez que são inocentes, que eles são novos demais para entender este assunto, que é algo complicado demais para uma criança entender, que eles não possuem opiniões formadas e com isso, devem enxergar o mundo assim como os adultos enxergam. Está errado! Por mais que a criança não tenha uma opinião formada naquele exato momento em que viu dois homens se beijando, com toda a certeza ele está pensando alguma coisa. E esta coisa, que pode ajudar você, pai ou mãe, a formular suas explicações. É basicamente “reconhecer o campo em que você irá jogar”. Como que você pode compreender a melhor maneira de explicar para uma criança, se você não sabe como que ele entende melhor? Não é necessário criar milhares de argumentos, explicar vários conceitos e fatos para o seu filho, achando que ele precisa entender tudo isto, sendo que para ele, dois homens se beijando não é tão bombástico assim como você pensa. Reconhecer o que se passa na cabeça do seu pequeno é uma forma de entende-lo e assim, ajuda você a explicar toda e qualquer assunto. Isto pode fortalecer o seu laço paterno ou materno, uma vez que você passa a conhecer mais a cabeça do seu filho e ele passa a compreender que os seus pais o entendem melhor do que ninguém.

3°-  Não se exalte na explicação

As crianças são ótimos detectores de emoções. Eles sabem mesmo quando você está feliz ou quando está triste, pois são muito sensíveis aos sentimentos e isto fica mais evidente na fala. A criança carrega dentro de si não só a informação, mas como que esta fora dada. Além disso, através da análise do discurso, afirma-se que os sentimentos expressos em meio ao discurso, pode alterar o significado do mesmo. Desta forma, não se exalte, não fique nervoso e também não trate esta situação como algo sem importância. Uma hora ou outra, o seu filho vai reconhecer que existe a comunidade LGBT e que nesse mundo enorme, casais gays podem demonstrar o seu afeto publicamente. Explique calmamente, independentemente do seu ponto de vista. Assim, a criança fica calma também e ambos podem processar melhor toda e qualquer informação dada durante o diálogo.

4° – Explique de forma sucinta e clara

Aquela situação pode ser muito nova para a criança… ou não. Independentemente disso, não descarregue várias informações ao mesmo tempo, a criança pode não processar nenhuma e pode entender tudo errado. Você pode fazer uma confusão enorme na cabeça do pequeno. É importante, explicar de forma clara, em uma linguagem que ela possa entender tudo aquilo que você está dizendo e além disso, ela precisa ser uma explicação básica, sem muitos rodeios.

Quando eu afirmo que deve ser básica, não significa que eu esteja destratando o assunto da relação entre casais gays. JAMAIS! Eu afirmo isto como uma maneira de que mais tarde, isto possa despertar interesse do pequeno, não só neste assunto, mas como em vários outros. Quando a criança desperta interesse em saber mais, isto torna-se benéfico para a educação dela, e mostra que, se ela busca você sempre para esclarecer todas as suas dúvidas, ela realmente confia em você para tudo e acredita que você tem sempre todas as respostas possíveis. Despertar interesse é uma ação muito importante para a formação do caráter da pessoa.  Sabe mais aquele que busca o conhecimento e solucionar as suas dúvidas. A escola que me desminta se eu estiver errado!

5° – Escute tudo o que a criança tem para dizer

Escute tudo mesmo. Não interrompa a criança em nenhum momento em que ela estiver falando e preste sempre atenção. Isto recai ao segundo passo: é importante saber como que a criança está entendendo tudo o que é falado para ela, pois assim você fica sabendo como que você pode reformular as próximas explicações e assim compõem-se o diálogo. Até porque eu acredito que não é um aula em que o tema é “Por que dois homens se beijam?”. É uma explicação e dentro desta explicação, há um diálogo que beneficia as duas pessoas. Sendo um diálogo, é importante respeitar as falas dos demais, porque assim a criança vai te respeitar quando você estiver falando.

6° – Não use adjetivos pejorativos

Por mais que você seja contra a comunidade LGBT, não use palavrões e/ou adjetivos pejorativos quando se referir aos gays, às lésbicas, bissexuais ou transexuais. Porque além de você estiver alimentando um vocabulário para o seu filho, que mais tarde você irá reprimi-lo por estar usando este tipo de linguagem com todas as outras pessoas, você pode confundir ainda mais o pequeno que pode ficar questionando: “O que é bixinha?” “Porque chamam elas de “sapatão”?” “Mas veado não é o animal?”. Você vai ficar confuso em meio à tantas perguntas, nervoso por ter que respondê-las e vai acabar tornando algo tão simples, ser uma dor de cabeça que pode influenciar na educação do pequeno. Explique usando os termos corretos e que são desprovidos de caráter pejorativo ou de respeito. “Gays” “Homossexuais”, “Lésbicas”, “Beijo”, “Relação”, “Homem”, “Mulher”. Isto tudo pode dar orgulho mais tarde para você, pai ou mãe, que vai ouvir sobre o seu filho ser educado ao não tratar as pessoas de forma agressiva ou desrespeitosa.

ATENÇÃO: Se você utiliza palavrões e adjetivos pejorativos para se referir aos demais, isto não impede que o seu filho possa usar ao se referir sobre você.

7° – Não reprima a criança quando ela for comentar com os outros sobre ela ter visto dois homens se beijando

É comum a criança comentar com as outras pessoas e principalmente, com outras crianças o que ela viu e o que ela aprendeu. Reprimir esta atitude é confundir ainda mais. Por que reprimir sendo que você foi tão calmo, claro e respeitoso para explicar para ela? Qual é a diferença entre aquele momento e este? A criança pode se confundir com a sua repressão. Deixe a criança explicar para as outras pessoas o que ela aprendeu e como ela entendeu tudo. Se ela dizer algo errado do que você falou, corrija-a e reafirme os principais pontos. É importante deixar a criança demonstrar o que ela enxergou sobre todo  diálogo que vocês dois tiveram.

Nota: É importante ressaltar que ser respeitoso para com os outros é uma forma de influenciar a criança a ser respeitosa também. Por mais que o guia tende a ser o mais neutro para que todas as formas de pensamento em relação a causa gay, buscamos sempre o respeito de uma sociedade inteira para com essa comunidade que sofre preconceitos todos os dias.

Por: Pedro Bertazzi

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 8.2/10 (12 votes cast)
Guia de como explicar para o seu filho: dois homens se beijando, 8.2 out of 10 based on 12 ratings

16 comentários

  1. Eu sou completamente contra. Se fosse para homem ter relações com homem ou mulher com mulher. Deus daria ou o sexo feminino ou o masculino. Isso é abominável aos olhos de Deus. Contra a Cultura glbt

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: -18 (from 24 votes)
    • Você e pessoas com seu pensamento me fazem querer morrer

      VA:F [1.9.22_1171]
      Rating: +3 (from 19 votes)
      • Precisa morrer não a solução para esse problema é muito simples, basta que você seja aquilo o que você foi feita para ser!

        VA:F [1.9.22_1171]
        Rating: +2 (from 6 votes)
    • Corretíssima!

      VA:F [1.9.22_1171]
      Rating: -2 (from 4 votes)
    • Oba mais um crente que quer ser superior, falando serio pare com bobagens, nestante teu filho é ou esta matando inocentes. PENSE ANTES DE CRITICAR PORQUE NÃO EXISTE SÓ SEU DEUS

      VA:F [1.9.22_1171]
      Rating: +3 (from 3 votes)
    • então se não foi Deus quem inventou é errado? É errado você se masturbar? É errado você visitar sites pornôs? Isso claro, porque Deus não criou nada disso. Uau, como você é pecador.
      Tem muita coisa pior pra se preocupar do que o que duas pessoas fazem entre si
      Você não tem que gostar do que acontece entre duas pessoas, mas respeite

      VA:F [1.9.22_1171]
      Rating: +1 (from 3 votes)
    • primeiro de tudo, eu sou lésbica e já sofri muito preconceito, eu só queria seu respeito comigo e com outras pessoas da comunidade LGBT. toda forma de amor vale,não? então eu me pergunto:

      pq vc reclama e é contra algo que não vai interferir na vida alheia? vc quis comentar isso pois já foi mal influenciada por algo, vc não acordou e simplesmente decidiu que iria entrar nesse site e falar que é contra a nossa comunidade.
      Senhorita Meise, vc já deve ter praticado muitos pecados como esse de divulgar ódio em uma comunidade aberta para todos de qualquer orientação sexual, Deus não deve estar feliz vendo uma filha dele tendo ódio de seus outro filhos, Deus não deve gostar de ver seus filhos xingando,espancando,matando outros dos seus filhos só por causa da orientação sexual… Então, volta pro fundamental e para de envolver religião nesse assunto, por favor.

      VA:F [1.9.22_1171]
      Rating: +4 (from 4 votes)
  2. ta errado homem é com mulher explica pra criança que Deus fez assim e tudo que é contra Deus ta errado.
    ensina a respeitar quem pensa diferente isso sim.

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: -4 (from 14 votes)
  3. Claro, o tão poderoso Deus. O ser que cura doenças, que abre o mar ao meio. Me poupe, você acha mesmo que com tanta fome no mundo, tanta violência, Deus vai se preocupar justo com um homossexual que está amando e adotando crianças que VOCÊS HETEROFOBICOS jogam em latas lixo? Se poupe amor, Lésbica, Gay e Trans são muito mais humanos que vocês que desejam a morte à nós.

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: +7 (from 13 votes)
    • Heterofóbicos? Dá pra ver que tanta besteira em um mesmo comentário só poderia ter saído de uma pessoa tão estúpida pra sequer saber usar os termos corretos.

      VA:F [1.9.22_1171]
      Rating: -5 (from 7 votes)
    • Sinto te falar “Anônimo” mas nunca foi Deus quem os desprezou ou abandonou você e todos o que fazem essa escolha de vida, mas sim o contrário.

      VA:F [1.9.22_1171]
      Rating: -3 (from 5 votes)
  4. O que mais provoca espécie é o fato de pessoas homofóbicas acompanharem notícias em sites gays e postarem. Comentários de ódio. Essas curiosidade e agressividade todas só podem ser frutos de um forte incômodo consequente do entedimento e aceitação de sua própria sexualidade. Nem o amor e nem o ódio são sentimentos gratuitos. têm razão e motivo. Sobre o beijo da matéria é só dizer que ocorreu porque essas pessoas se gostam da mesma maneira como o papai gosta da mamãe, sem problemas ser dois homens ou duas mulheres.

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: +2 (from 8 votes)
  5. Excelente a matéria Pedro, parabéns pelo excelente texto. Sou estudante de psicologia e a criança está em seu processo de desenvolvimento e todas as suas colocações foram feitas de forma assertiva zelando por esse processo de desenvolvimento da criança sem puxar para o lado gay ou hétero. O que muitos pais não sabem é exatamente como você falou. As crianças buscam respostas aos pais por acreditarem que eles sejam os detentores de conhecimento, é extremamente importante os pais buscarem entender o que as crianças entendem da determinada questão para que dessa forma a explicação possa ser a mais clara possível e de forma mais respeitosa possível, pois como a criança esta neste processo de desenvolvimento, logo ela esta aprendendo a conviver e socializar, se tratarmos o assunto com desrespeito e intolerância, estaremos criando um monstrinho que logo a frente ira tratar demais assuntos com o mesmo desrespeito e intolerância. Parabéns. Adorei a matéria e ja estou divulgando na minha família. Abraços.

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: +2 (from 6 votes)
    • Concordo com você sobre respeito e tolerância pois é difícil para as pessoas entenderem as escolhas do estado de vida das outras, concordo com você. Olhando essas escolhas pelo lado social todos tem o mesmo direito em todos os sentidos assim como olhando essas escolhas pelo lado religiosos também, mas não devemos esquecer que seja a discussão levada pelo social ou pelo religiosos os fatos e causas são as mesmas. Ninguém entende mais o que realmente significa a palavra preconceito a não ser quando lhe convém usar. O ser humano não se reproduz assexuadamente, e nem é possível que dois homens ou duas mulheres perpetuem nossa raça, se assim fosse deixaríamos de existir em algumas gerações. No que diz respeito a adoção por parte de casais homossexuais, é apenas mais um engano pois ao fazer isso com todas as desculpas possíveis e imagináveis, esses são os primeiros a se questionarem quanto às capacidades de suas escolhas de vida.

      Ninguém tem o direito de agredir, maltratar, humilhar ou agir com qualquer tipo de violência física ou não as pessoas que escolhem esse estado de vida, por isso é preciso que todos tenham em mente no mínimo a mais básica e primordial natureza do homem e da mulher.

      A reprodução de sua raça!

      Meu Povo as coisas são muito simples de se entender e não precisa ser nenhum filósofo, catedrático, cientista, religioso ou ateu.

      Só não enxerga a verdade aquele que se esconde atrás de mentiras!

      VA:F [1.9.22_1171]
      Rating: -4 (from 4 votes)
  6. Sou totalmente a favor da comunidade LGBT, afinal, pessoas que eu amo muito são gays, lésbicas e trans…
    Agora eu lhe pergunto uma coisa:Se sua mãe/pai ou qualquer pessoas próxima de você fosse da comunidade LGBT, você odiaria ela? Espancaria? Faria coisas horríveis em relação a sua sexualidade? Claro que não, não importa se “Deus” fez o homem para a mulher ou vice-versa, inclusive, se tivesse feito, estaria no testamento:”Homens devem ficar apenas com mulheres” blá blá blá…
    Bom, mesmo assim, cada um com a sua opinião, mas não devemos odiar tais pessoas que são até mais humanos do que os que odeiam eles.

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0 (from 0 votes)
  7. Parto do princípio da igualdade. Eu sou mulher quero ser tratada como tal só sinto atração por homens .Mais isso não min dar o direito de achar que todos têm que ser assim .Nao tenho religião pois já me decepcionei muito mais acredito em Deus , é que Jesus é nosso salvador .é que vejo que todos nós tem a obrigação de respeitar os outros e não impor nossos direitos pois o meu direito vai até encontrar o Seu .por isso pergunto alguém também tem o direito de impor a toda uma nação uma certidão de nascimento onde nossos filhos não tem sexo . Eu apoio o movimento LGBT .Mais você que lutou contra a opressão vai realmente querer que seu filho seja apenas neutro? Você está lutando para ser reconhecido pela sua sexualidade pois você é igual ou melhor que a mim ou todos os outros que se jugam melhor .nunca ouvi um caso de pedófilo gey .Sou a favor da união pois assim terá muitas crianças sendo criadas com muito amor..fui criada com muito preconceito contra tudo assim foi minha mãe hoje mostro a meu filhos que preconceito é crime estou com eles no que eles precisarem com respeito é responsábilidade …sei que em nome da religião fazem um trabalho sujo e preconceituoso contra vocês é até desumano . mais por favor não faça o mesmo …essa de tirar da certidão de nascimento que uma criança não é homem ou mulher é joga sujo por favor não jogue o mesmo jogo que fizeram,,,,Esta dando o mesmo tapa na cara de todos…. desculpa mais até agora todos jogaram sujo não faça o mesmo …carinhosamente da que sorveu é odeia preconceito de todas as formas marquiscilene

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0 (from 0 votes)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *